Anúncios
DicasNews

Cesar Barroso, o esteta das lentes

  Um dos hobbies que mais tem crescido nos últimos tempos é o da fotografia. Nessa época em que smartphones estão sempre à mão, qualquer um pode fazer as fotos que quiser ou filmar aquilo que deseja. Na maioria das vezes, no entanto, o material serve mais como registro visual do que como uma fotografia encantadora. Para melhorar a qualidade das fotografias e se tornar um bom fotógrafo, porém, são necessários três aspectos: sensibilidade – que alguns conseguem transformar em talento -, aprendizado constante e equipamentos cada vez mais sofisticados. photografy   Os dois primeiros fatores dependem de cada um, mas os equipamentos fotográficos estão à disposição de todos, dependendo do interesse e do capital que se deseja investir para aperfeiçoar sua arte (sim, a fotografia hoje encontra-se no estágio artístico) de fotografar. Bem, nesse caso, os Estados Unidos despontam como o principal lugar de comercialização de máquinas fotográficas e acessórios, segundo Cesar Barroso, experiente fotógrafo brasileiro radicado em Miami. “Não há lugar no mundo onde haja tanta oferta de material fotográfico e com os melhores preços do que os Estados Unidos, porque aqui as taxas de importação quase não existem”, garante Barroso. E exemplifica: “Acabo de comprar uma Nikon D3300 para um amigo peruano por menos de US$500, enquanto no Peru a mesma máquina custa quase US$800”.  


Barroso assegura que a diferença de preços entre os produtos vendidos nos EUA e no Brasil é muito grande: “O percentual fica entre 50% e 100%, às vezes até mais”. Além disso, em termos de opções e variedades, o mercado americano é muito mais diversificado. “Aqui tem absolutamento tudo. No Brasil, as lojas especializadas precisam de tempo para importar a maior parte dos itens solicitados pelo cliente”, comenta o fotógrafo profissional.

Entre os itens mais pedidos, estão as lentes, uma vez que há diferentes lentes usadas para determinados assuntos, conforme explica Barroso: “Eu, por exemplo, utilizo as lentes longas para fotografar futebol e consigo os melhores resultados de portrait com uma lente longa. Normalmente, um bom grupo de lentes deve ser composto por uma lente normal, uma longa, uma grande-angular e uma macro. Todas estas lentes podem ser zoom”.

Por isso, tanto os fotógrafos profissionais como os amadores recorrem ao mercado americano para comprar seus equipamentos fotográficos. Apesar do investimento nas máquinas top de linha e nas mais variadas lentes feitas pelos profissionais, são os fotógrafos amadores que geram mais receita para as lojas e sites que comercializam esse material, em função da grande quantidade de pessoas que têm a fotogafia como hobbie.

Na opinião de Barroso, a chegada dos smartphones aqueceu o mercado fotográfico por ter ressuscitado o interesse pelas fotos, algo que estava meio adormecido. “Muita gente está passando do smartphone para câmeras DSLR, até porque não dá para comparar a qualidade de uma foto feita por um smartphone com a mesma foto feita com uma DSLR”, afirma o especialista. E essas novas tecnologias vêm sendo responsáveis pelo desaparecimento dos fotógrafos de filme, que estão tornando-se uma cópia desbotada daquilo que foi a fotografia alguns anos atrás.

Quem quiser entrar em contato com o especialista ou contratar seus serviços de consultoria, pode enviar um email para antoniotozzi.com.

cropped-highres_tozzi_006.jpgFoto crédito : Cesar Barroso



 

 

Anúncios
Sobre Tozzi (71 artigos)
A class of 1979 graduate from FAAP with over 30 years’ experience, he has also worked for 5 years for Grupo O Estado de S.Paulo/Jornal da Tarde, all the while also freelancing for publications such as Exame, and magazines such as Grupo Ideia, editora da IstoÉ, e Química e Derivados, da editora QD. In the media relations world, he worked for Burson Marsteller in São Paulo, one of the sector's most highly regarded companies wherein he held the title of Gerente de Imprensa and fulfilled the job function of coordinating the activities of his fellow colleagues. In the United States, he has become known as one of the nation’s top Portuguese-speaking journalists having in his curriculum the experience of being editor-in-chief of such publications such as Florida Review in Miami and AcheiUSA in Broward. Furthermore, in South Florida, he collaborated on the journal, O Estado de S.Paulo, with the radio station CBN, and was editor of Sony magazine’s Portuguese branch. His work in television includes CBS Telenotícias, which provided Brazil with journalistic information and PSN, a sports station, wherein he produced the tennis broadcasts. Finally, he also worked for RIT TV as a director of journalism. He worked as a color commentator for NBA games, which are broadcast live to Brazil via TNT (Canal Space Brasil) and also a weekly contributor to the website Direto da Redação. He is a translator who counts on a client base which includes the likes of Motorola, Wacom, and ViewSonic among others.

1 comentário em Cesar Barroso, o esteta das lentes

  1. Republicou isso em Dicasdotozzie comentado:

    Em época de Carnaval as pessoas adoram fotografar escolas de samba, blocos, trios elétricos ou os lugares para onde foram descansar. Aqui está um blog sobre como obter boas fotos e, mais do que isto, sobre como adquirir equipamentos para melhorar a qualidade de suas fotografias.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: