Anúncios
DicasNews

Trump escolhe três linhas duras para seu governo


Assuntos de minha paixão:
Política, Economia e Esportes
em #dicasdotozzi vou fazer comentários sobre assuntos do momento. Sua participação é muito importante. Escreva, critique, elogie. O blog está aí para isto mesmo!


 

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, parece mesmo decidido a levar o país para uma linha de direita radical, conhecida aqui como alt-right (direita alternativa). Esta postura tem provocado fortes reações de grupos contrários à esta radicalização, que estão fazendo protestos nas principais cidades americanas.

US-VOTE-DEBATE

 

Nesta sexta-feira (18), eles escolheu três subordinados extramente controversos. Para Secretaria de Justiça, Trump confirmou Jeff Sessions, senador por Alabama, um dos parlamentares mais anti-imigrantes do país. O homem que será responsável pela salvaguarda das leis de direitos civis nos Estados Unidos foi rejeitado para o cargo de juiz federal em 1986 pelo Comitê Judiciário do Congresso Nacional, na época, como agora, controlado pelo Partido Republicano, ao qual é filiado, em virtude de seus comentários e ações de cunho racista. Ele referiu-se ao NAACP (entidade de luta dos afro-americanos) e à Conferência de Liderança Cristã Sulista como entidades não americanas e de inspiração comunista e foi acusado pelo procurador afro-americano Thomas H. Figures de defender a Ku Klux Klan, organização que prega a supremacia branca no país às custas de violência contra outras etnias.

General Michael T. Flynn foi indicado para ser o Conselheiro de Segurança Nacional. Estridente, acusa o Islamismo como uma ameaça existencial para o mundo e citou a fé muçulmana como “um câncer” e uma ideologia política, não uma religião. Assim, prenuncia-se que ele deve entrar em choque com os xeques sauditas, tradicionais aliados dos EUA, e aproximar-se de Vladimir Putin, o dirigente russo com inspiração de ditador. Vai ser o caos.

Por fim, Mike Pompeo, eleito para o Congresso em 2010 com financiamento do Grupo Koch, baseado em Wichita, Kansas. Ele criticou a decisão de Barack Obama em fechar prisões obscuras da C.I.A. e exigir que todos interrogadores seguissem rigorosamente as leis antitortura, usando apenas as técnicas de interrogação aprovadas pelo Manual de Campo do Exército. Em 2014, acusou Obama de recusar-se “a levar a sério a guerra contra o terrorismo radical islâmico”. Depois do painel sobre Benghazi não ter encontrado nenhuma evidência de o governo Obama ou a então secretária de Estado Hillary Clinton terem feito algo errado, Pompeo e outro membro republicano do comitê, deputado Jim Jordan de Ohio, disseram estar convencidos de que houve um acobertamento, e acrescentaram um adendo de 48 páginas que incluía uma crítica feroz ao governo e à Hillary Clinton. Pois é, este sujeito será o novo diretor geral da C.I.A.

O único consolo é que eles vão passar de estilingues a vidraças e sofrerão no Senado as mesmas acusações feitas por eles quando estavam na oposição.

#dicasdotozzi 

Anúncios
Sobre Tozzi (71 artigos)
A class of 1979 graduate from FAAP with over 30 years’ experience, he has also worked for 5 years for Grupo O Estado de S.Paulo/Jornal da Tarde, all the while also freelancing for publications such as Exame, and magazines such as Grupo Ideia, editora da IstoÉ, e Química e Derivados, da editora QD. In the media relations world, he worked for Burson Marsteller in São Paulo, one of the sector's most highly regarded companies wherein he held the title of Gerente de Imprensa and fulfilled the job function of coordinating the activities of his fellow colleagues. In the United States, he has become known as one of the nation’s top Portuguese-speaking journalists having in his curriculum the experience of being editor-in-chief of such publications such as Florida Review in Miami and AcheiUSA in Broward. Furthermore, in South Florida, he collaborated on the journal, O Estado de S.Paulo, with the radio station CBN, and was editor of Sony magazine’s Portuguese branch. His work in television includes CBS Telenotícias, which provided Brazil with journalistic information and PSN, a sports station, wherein he produced the tennis broadcasts. Finally, he also worked for RIT TV as a director of journalism. He worked as a color commentator for NBA games, which are broadcast live to Brazil via TNT (Canal Space Brasil) and also a weekly contributor to the website Direto da Redação. He is a translator who counts on a client base which includes the likes of Motorola, Wacom, and ViewSonic among others.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: