Anúncios
DicasNews

Artista plástica brasileira revisita sua carreira de 40 anos em Miami


Mais umas das #dicasdotozzi

Carmem Gusmão no seu "loft" e estúdio em Miami. Foto de Carla Guarilha.

461258_10150599509822709_552242708_9347019_243896582_o

Carmem Gusmão expõe suas obras na Art & Design Gallery entre os dias 19 e 29 de abril

 

Carmem Gusmão é o que se chama aqui nos Estados Unidos de free spirit. Nascida em Belo Horizonte, criada em Belém, fez um trabalho de pesquisa com os índios caiapós no Pará, morou na Europa e atualmente vive na Califórnia, nos Estados Unidos. Antes de ir para a Costa Oeste, porém, ela morou em Miami, onde será realizada sua exposição “An Invisible Path” na Art & Design Gallery (8690 Biscayne Blvd #2, Miami) entre os dias 19 e 29 de abril.

Multitalentosa, a artista plástica é pintora, designer de joias e de moda, e decoradora. Carmem faz questão de enfatizar que a mostra não se trata de uma retrospectiva, mas a referência às flores se faz notar em seus trabalhos. “Meu primeiro quadro foi uma natureza morta de camélias, por isso as flores vieram com essa força intensa, só que agora com experiência de 40 anos de pinceladas”, define a artista plástica.

Carmem é sensitiva e interage com a natureza, com o surreal, que ela acaba transformando em obras visuais. Aqui está um exemplo deste lado sensível da pintora: “Todas as noites tenho sonhos impossíveis e eles me acompanham durante o dia. O que fazer com esses sonhos? No meu caso, pintá-los, imprimir meu pincel cheio de cores até criar metáforas que de alguma forma me transmitam esse sentimento de que os sonhos não são tão impossíveis assim”.

E isso vem refletindo-se durante toda sua carreira, conforme ela própria explica: “Quando comecei a pintar profissionalmente, já vinha ensaiando esse movimento, minhas remotas lembranças me fazem crer que, aos cinco anos de idade, já rabiscava minhas árvores magrelas e sem folhas nos cadernos. Não escolhi a arte, ela veio junto comigo e de alguma forma eu sempre soube que seria artista”.

Arte manifesta-se das mais variadas formas e conecta-se com sua realidade de vida. “Na verdade, sou pintora, adoro pintar tudo que vejo pela frente, gosto de dar vida às cadeiras velhas e abandonadas, como se tivesse ressuscitando companheiras cheias de histórias para contar. Pinto telas, paredes, muros, corpos, caixas, papéis e roupas. O branco, o neutro me incomodam, as cores me fascinam. Gosto do exagero, minha alma mineira agradece o barroco que aprendi a apreciar nas igrejas de Tiradentes, Ouro Preto, Diamantina,e nas obras de Aleijadinho. Gosto de cristais, de pratarias e de todo rebuscado de uma Belle Époque, na qual prosperidade e efervescência cultural caminhavam lado a lado”, evoca Carmem.

kiss-my-heart-carmem-gusmao

Portanto, nada mais natural do que sintetizar todo esse processo durante sua carreira: “Esses 40 anos de arte culminaram num momento espetacular da minha trajetória de vida, depois de tantas andanças, como uma cigana que rodou o mundo, encontrei minha montanha sagrada, porque quem nasce em Minas Gerais tem essa necessidade do aconchego das montanhas. Nesse lugar, me senti livre pela primeira vez na vida, e tive a sensação de poder fazer minha trajetória sem cobranças dos fundamentos e clichês impostos pelo mercado de arte. Artistas, por incrível que pareça, na maioria das vezes, são prisioneiros da primeira ideia, do estilo, da assinatura”.

images

E a materialização de sua arte pode ser vista na Art & Design Gallery como forma de relacionar-se com os admiradores da arte: “Decidi que, ao fazer essa exposição, em vez de buscar obras antigas e fazer uma retrospectiva, deveria fazer um passeio por todos os temas, estilos e metáforas que usei durante esse período. Arquétipos como os pássaros, os horizontes, as árvores saltaram das telas passadas, pequenos coadjuvantes viraram grandes protagonistas. Assim, apresento ‘Um caminho invisível, An Invisible Path’, porque por trás de cada imagem há uma metáfora, um sentimento oculto, literalmente”.

 

dicasdotozzi-1

Mais umas das #dicasdotozzi

Anúncios
Sobre Tozzi (71 artigos)
A class of 1979 graduate from FAAP with over 30 years’ experience, he has also worked for 5 years for Grupo O Estado de S.Paulo/Jornal da Tarde, all the while also freelancing for publications such as Exame, and magazines such as Grupo Ideia, editora da IstoÉ, e Química e Derivados, da editora QD. In the media relations world, he worked for Burson Marsteller in São Paulo, one of the sector's most highly regarded companies wherein he held the title of Gerente de Imprensa and fulfilled the job function of coordinating the activities of his fellow colleagues. In the United States, he has become known as one of the nation’s top Portuguese-speaking journalists having in his curriculum the experience of being editor-in-chief of such publications such as Florida Review in Miami and AcheiUSA in Broward. Furthermore, in South Florida, he collaborated on the journal, O Estado de S.Paulo, with the radio station CBN, and was editor of Sony magazine’s Portuguese branch. His work in television includes CBS Telenotícias, which provided Brazil with journalistic information and PSN, a sports station, wherein he produced the tennis broadcasts. Finally, he also worked for RIT TV as a director of journalism. He worked as a color commentator for NBA games, which are broadcast live to Brazil via TNT (Canal Space Brasil) and also a weekly contributor to the website Direto da Redação. He is a translator who counts on a client base which includes the likes of Motorola, Wacom, and ViewSonic among others.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: