Anúncios
DicasNews

Emoção de Antonio Adolfo no Grammy 2018


Conheci Antonio Adolfo depois de ter mudado para o Sul da Flórida. Como ele também possui um imóvel aqui, divide seu tempo entre Rio de Janeiro e Miami. Tive o orgulho de entrevistá-lo para o Florida Review, um jornal comunitário que lamentavelmente não existe mais. Entretanto, antes de sua ida para New York, ele concedeu uma entrevista a mim e a Jorge Nunes para a Rádio Achei, que integra o Grupo Achei de Comunicação, com grande penetração junto à comunidade brasileira local.

Antonio Adolfo Grammy 18

Nosso maestro no “red carpet” do 60º Grammy Award em New York

Bem, se o jornal deixou de existir, nossa amizade não. Aliás, apenas se fortaleceu porque, além de ser um músico e compositor excepcional, é uma pessoa “do bem”, como costumamos falar no linguajar atual. Por isto, fiquei bastante contente em saber que ele teve o álbum “Hybrido – From Rio To Wayne Shorter” indicado como um dos cinco indicados para a categoria Best Latin Jazz Album na última edição do Grammy 2018, que foi dominado por Bruno Mars na categoria Pop.

bruno grammy.jpg

Bruno Mars, o grande vencedor do Grammy Awards este ano

Além de Antonio Adolfo, os outros indicados foram “Outra Coisa – The Music Of Moacir Santos” de Anat Cohen & Marcello Gonçalves (também brasileiros); “Oddara”, de Jane Bunnett & Maqueque; “Típico”, de Miguel Zenón, e “Jazz Tango”, de Pablo Ziegler Trio, vencedor da categoria de Best Latin Jazz Album.

Por ser um dos brasileiros mais reconhecidos no cenário internacional, sobretudo para os fãs de jazz, a indicação de Antonio Adolfo foi mais do que justa. Em nome de nossa amizade, pedi a ele que resumisse sua emoção de estar presente emu ma festa desta grandeza, como um dos homenageados.

Aqui está o depoimento do maestro/arranjador/pianista/compositor Antonio Adolfo:

“Foi bom demais a Festa da Indústria da Música em NY. Curti muito desde o momento em que cheguei. Havia festa por todos os lados. Fui homenageado na Festa da distribuidora dos meus discos CDBaby, na ASCAP (America Society of Composers, Authors and Publishers), à qual sou associado desde 1970, logo depois que Sa Marina (Pretty World foi lançada aqui, pelo Sergio Mendes). Na mesma noite (ainda véspera da Cerimônia do Grammy), houve a Grande Festa dos indicados: um super jantar com a presença de muitas pessoas, incluindo vários indicados ao Prêmio, quando recebi a medalha de Indicado.

“O domingo foi só festa. Chegamos ao Madison Square Garden às 2PM. Fui entrevistado e fotografado por um batalhão de fotógrafos no ‘tapete vermelho’. Nem precisa falar que me senti um verdadeiro Pop Star. A cerimônias da entrega dos Prêmios em que participei, entregou 75 Grammys para a grande maioria. A categoria na qual estava concorrendo, com mais cinco idicados, foi a 40ª a ser anunciada. Para ser sincero, nem fiquei com friozinho na barriga – acho que por ter sido já indicado nos últimos quatro anos e já saber como funciona. Mas vi gente que estava concorrendo, e que não levou o Prêmio, saindo revoltada de lá. Não foi o meu caso. Assisti à premiação do início ao final. Não foi surpresa… Acho que os cinco indicados representam o que de melhor foi lançado em 2017 no Latin Jazz. Deve ter sido difícil para os que decidiram, aptos a votação popular dos membros da Academia.

Saímos de lá e fomos assistir ao Prêmio ‘principal’, onde estavam vários pop stars. Um showzaço de televisão com nomes super importantes, dentre os quais, alguns que admiro muito, como Elton John e Sting. Apareceu até o Toni Bennett. Depois, ainda tivemos fôlego para ir à After Party, no Hotel Marriott Marquis, uma super festa que rolou até de madrugada. Voltamos à Florida cansados, mas felizes por termos participado de um evento de tamanha importância, feliz com as homenagens que recebi e com o espetáculo e todos os eventos do Grammy.”

É isso aí Antonio Adolfo. Você merece (enquanto terminava este texto me peguei cantarolando os versos de Sá Marina…)!

dicasdotozzi-1

 

 

 

Anúncios
Sobre Tozzi (115 artigos)
A class of 1979 graduate from FAAP with over 30 years’ experience, he has also worked for 5 years for Grupo O Estado de S.Paulo/Jornal da Tarde, all the while also freelancing for publications such as Exame, and magazines such as Grupo Ideia, editora da IstoÉ, e Química e Derivados, da editora QD. In the media relations world, he worked for Burson Marsteller in São Paulo, one of the sector's most highly regarded companies wherein he held the title of Gerente de Imprensa and fulfilled the job function of coordinating the activities of his fellow colleagues. In the United States, he has become known as one of the nation’s top Portuguese-speaking journalists having in his curriculum the experience of being editor-in-chief of such publications such as Florida Review in Miami and AcheiUSA in Broward. Furthermore, in South Florida, he collaborated on the journal, O Estado de S.Paulo, with the radio station CBN, and was editor of Sony magazine’s Portuguese branch. His work in television includes CBS Telenotícias, which provided Brazil with journalistic information and PSN, a sports station, wherein he produced the tennis broadcasts. Finally, he also worked for RIT TV as a director of journalism. He worked as a color commentator for NBA games, which are broadcast live to Brazil via TNT (Canal Space Brasil) and also a weekly contributor to the website Direto da Redação. He is a translator who counts on a client base which includes the likes of Motorola, Wacom, and ViewSonic among others.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: